Curta no FACEBOOK

quarta-feira, 3 de junho de 2015

Após denúncia Vereador Giomar visita Escola Waldir Pires

Esta semana o site de notícias BOCÃO NEWS (conhecido portal de notícias baiano, muito acessado em todo o estado) deu destaque a Heliópolis por conta de uma denúncia que partiu de estudantes da Escola Municipal Gov. Waldir Pires através de um vídeo em que mostrava uma sala de aula na qual os alunos tinham que se proteger com guarda-chuva devido às péssimas condições do telhado que gerava uma série de goteiras dentro sala.
video
Ao receber a denúncia verificou-se também que a referida escola teria passado por recente reforma que segundo a prestação de contas do município teria sido orçada em R$ 75.000,00. A partir desta constatação o Vereador Mendonça (líder da Oposição) fez um requerimento oral fundamentado na lei de acesso à informação solicitando ao Prefeito cópia integral de todos os documentos referentes aos processos licitatórios inerentes às reformas de escolas nos exercícios de 2014  e 2015 além dos processos de pagamentos dos serviços realizados nos respectivos exercícios.
Requerimento encaminhado ao Prefeito
Após a repercussão da denúncia o Secretario de Educação Prof. Kelton Almeida entrou em contato com o site de notícias e disse que "Ali foi um problema pontual, foi corrigido logo que aconteceu. Pode ter algum animal como gato que afastou as telhas. Mas já foi resolvido", e insinuou que a denúncia teria sido fruto de intriga da oposição feita pela professora que estava na sala de aula na hora em que o vídeo foi gravado, "Eu até entendo que seja natural que tenham cobranças. Mas, sem querer julgar ninguém, aquela professora que aparece no vídeo é da oposição. Não sei o que motivou ela e os alunos a fazerem isso", afirmou o Secretário.

Na manhã desta quarta-feira (03) fui até a escola para verificar as reais condições da mesma e conversar pessoalmente com funcionários, professores, alunos e membros da direção. E o que constatei nesta visita foi que ao contrário do que disse o secretário não se trata de um problema pontual, uma vez que ao chegar na escola pude identificar uma série de outros problemas estruturais tais como: rampas de acessibilidade com as borrachas completamente desgastadas que segundo relatos dos alunos provocam constantes quedas e escorregões, o telhado apresenta problemas também não parecendo ter sido arrumado como dito pelo secretário, identifiquei vários ventiladores quebrados, torneiras muito velhas, nos banheiros descargas quebradas e na fachada frontal sequer foi realizada a pintura de identificação da escola.

Lâmpada do banheiro em péssimas condições

fachada sem o nome da escola

rampa de acessibilidade completamente lisa
Torneiras muito velhas


Desta forma pairam dúvidas acerca da utilização correta do dinheiro público, visto que uma escola que teria sido reformada no mês de março, apresenta problemas estruturais como os que mencionei aqui. O que fica claro é que não se trata de mera intriga da oposição como dizem os defensores da gestão, tampouco é um problema pontual como afirmou o Secretário de educação e muito menos uma mera goteira da política de Heliópolis. 

Nenhum comentário: